ZS Contabilidade


"Seus sonhos em boas mãos"

Conheça-nos

Sobre a Empresa

A ZS ASSESSORIA CONTÁBIL diferencia-se auxiliando a gestão da sua empresa, oferecendo-lhe o suporte necessário no intuito de alavancar os resultados, aliando eficacia e eficiência. Formada por uma equipe de profissionais qualificados, capazes entender as particularidades de cada um dos seus clientes/parceiros.

Com o avanço e a velocidade da tecnologia, não há como deixar de sentir os efeitos do novo em nossa rotina, a contabilidade de sua empresa necessita estar vigilante a todo momento. Nosso escritório de contabilidade está sempre atento ao novo e será sempre um prazer auxiliar a sua empresa a trilhar o caminho de suscesso!

Contrate Já!

Serviços Prestados


CONTABILIDADE

Registro, Escrituração e Emissão dos Livros Contábeis. Entrega dos Arquivos Digitais da RFB.

FISCAL

Registro, Escrituração e Emissão dos Livros Fiscais. Emissão de Guias, Geração de Impostos e Entrega dos Arquivos Digitais da SEF e RFB.

TRABALHISTA

Processamento da Folha de Pagamento. Emissão de Guias. Geração de Impostos e Entrega dos Arquivos Digitais para o INSS, CEF, RFB e MTB.

LEGALIZAÇÃO

Abertura, Encerramento, Alteração e Regularização de Empresas. Alteração e Baixa das Incrições nos Órgãos Públicos. Obtenção de Certidões Negativas.

Notícias


Microempreendedores Individuais têm habilitação automatizada

Em 5 de maio de 2019 foi publicada a versão mais atualizada do sistema Habilita. A nova versão do sistema agora permite que Micro Empresários Individuais (MEIs) requeiram sua habilitação diretamente no Portal Único do Comércio Exterior (PUC) de forma automatizada, sem a necessidade de abertura de Dossiê Digital de Atendimento (DDA).Tal medida faz parte de um conjunto de iniciativas vinculadas ao PUC que promovem a simplificação e automatização dos processos de habilitação, as quais produzirão



Comissão faz duas audiências sobre MP que desburocratiza abertura de empresas

A comissão mista que analisa a MP 876/2019 promoverá duas audiências públicas na próxima terça-feira (21). A medida provisória simplifica e desburocratiza o registro de novas empresas.A primeira audiência, a partir das 10h, receberá representantes da Receita Federal; do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); do Departamento de Registro Empresarial e Integração do Ministério da Economia; da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do



Nova Instrução Normativa regulamenta o parcelamento de débitos perante a Receita Federal

Foi publicada hoje no Diário Oficial da União a Instrução Normativa nº 1.891/2019, que regulamenta o parcelamento de débitos nas modalidades ordinária e simplificada perante a Receita Federal. A publicação da nova norma fez-se necessária após a revogação da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 15/2009, que vinculava tanto a Receita Federal quanto a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.A nova Instrução Normativa mantém praticamente as mesmas regras estabelecidas na portaria revogada. O parcelamento



INSS passa a aceitar tempo de contribuição antes dos 16 anos

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passou a aceitar contribuições de menores de 16 anos para o cálculo da aposentadoria.O instituto acolheu a decisão judicial de uma ação civil pública, que determinou que seja aceito como tempo de contribuição o trabalho exercido em qualquer idade.Além disso, devem ser aceitos os mesmos documentos de comprovação que são exigidos dos maiores de 16 anos.Antes, o INSS só permitia tempo de contribuição a partir de 16 anos.Segundo o ofício do INSS, a



Em defesa da reforma tributária: a urgência se impõe!

A proposta tributária precisa urgentemente ser discutida em nosso país de forma a concretizarmos novo caminho para a estrutura tributária vigente, que já não comporta os avanços da economia digital, chamado de mundo 4.0, ou da sociedade 5.0, que já está em discussão no Japão!A nova revolução industrial, chamada indústria 4.0, tem relação direta com a convergência entre as tecnologias e se multiplica nas cadeias produtivas, transforma o modo de produção dos bens e consumo, além de trazer impacto



Além de não corrigir tabela do IR, governo quer acabar com deduções

Em vez de corrigir a tabela do Imposto de Renda, conforme orientou o presidente Jair Bolsonaro no fim de semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, quer acabar com o sistema de dedução de gastos com Saúde e Educação do IR. A informação foi passada ontem pelo próprio ministro durante audiência pública na Comissão Mista de Orçamento da Câmara. De acordo com Guedes, essa seria uma forma de rever desigualdades, já que o benefício é voltado para a classe média. No modelo que será estudado no



Febre corporativa: trabalhar em coworking aumenta produtividade

WeWork, Regus BR, EasyOffices, EDX, Bucc, Co-pro, Vip Offices. Não faltam exemplos de empresas recém-criadas no mercado de escritórios compartilhados — conhecidos como coworkings. De acordo com o Censo Coworking Brasil, esse tipo de serviço já chegou a todos os 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal, somando 1.194 unidades em 2018. Juntas, elas atendem a cerca de 214 mil pessoas.Com preços atrativos e oportunidades de troca de experiências, muitos profissionais encontraram nos serviços de



Pilotar uma empresa através de indicadores financeiros

Muito se fala sobre a importância da contabilidade na gestão de negócios, porém ainda é pouco utilizada para a tomada de decisões. Isso ocorre por alguns motivos que levam os gestores a não utilizarem essas importantes informações. Um deles é o próprio desconhecimento. Outro se refere à qualidade, à totalidade e à tempestividade dos dados disponibilizados para o profissional da área. Além disso, os gestores, muitas vezes, dedicam muito tempo para a operação do negócio, deixando de lado o cuidado



Guedes: governo pode rever deduções e reduzir alíquotas do IR

As deduções da tabela do Imposto de Renda (IR) podem ser revistas, em troca de uma alíquota menor, disse hoje (14) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento (CMO), ele declarou que o governo pretende tratar do tema na discussão das desonerações e isenções que constará da proposta de reforma tributária.“Os mais pobres gastam [cerca de] R$ 100 bilhões e dão R$ 20 bilhões para os mais favorecidos? Tem algo errado. Claro que tem que olhar isso. À



Contato


""

(71) 98542-4203 / (71)98236-1461

Rua Pero Vaz, n° 06. Sala 06, CEP: 40335-000